arautos3No dia 02 de Janeiro do ano abençoado de 1950, foram realizadas as primeiras reuniões espíritas na residência do casal Osório Ferreira da Silva e sua senhora Agostinha. Era um grupo dedicado ao estudo da doutrina cristã-espírita que se manteve unido até o momento em que recebeu a inspiração do plano espiritual para fundar um centro espírita. No decorrer do ano as reuniões continuaram. Logo alugaram uma sede provisória que passou a funcionar na Estrada do Portela, 26 em Madureira, Rio de Janeiro. Naquela bela noite do dia 15 de Dezembro de 1950, após um ano profícuo de convivência fraterna, reuniram-se 66 pessoas, em Assembleia, para formalizar a fundação do centro espírita. Foi escolhido para dirigir os trabalhos o irmão Oli de Castro, grande entusiasta e estudioso da doutrina espírita. Após discussão, plena de boas vibrações e depois de inspiradas sugestões, foi escolhido por unanimidade para patrono, a figura daquele que viveu a mensagem do Evangelho do Cristo, o “Poverello” de Assis, Francisco de Assis. Para o título foi aprovado: “Centro Espírita Arautos de Uma Nova Era”. Não poderíamos deixar de assinalar a fundação da Mocidade Cristã Espírita Allan Kardec em 11de Março de 1951. Além de suas reuniões doutrinárias e práticas, desenvolvia-se com brilhantismo a “Campanha do Quilo”, para as famílias assistidas pelo Centro, nas circunvizinhanças da região. Era o trabalho assistencial que começava a se organizar. No dia 02 de Janeiro de 1952 foi efetuado o registro. Nascia, assim, a Pessoa Jurídica do Centro Espírita Arautos de Uma Nova Era para todos os efeitos legais. Desde então têm sido comemorado a fundação do Centro em 02 de Janeiro, em consonância com a data de registro no Cartório.

Compartilhe
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone

One thought on “História

  1. Gostaria de deixar aqui registrado o meu agradecimento a esta Casa que sempre me acolheu desde a evangelização. Que o trabalho no bem que ela nos faculta seja sempre a nossa âncora, a nossa força, a nossa paz com Jesus.

Deixe uma resposta